logo dedcnova

logo sc sdc




Mapeamento de Risco de SC avança

A secretaria de Estado da Defesa Civil (SDC) recebeu técnicos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) os dados do mapeamento de riscos de 52 municípios de Santa Catarina. O encontro ocorreu no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres do Estado de Santa Catarina (CIGERD), em Florianópolis. Até o momento já foram repassados à Defesa Civil os dados de 112 municípios.

No convênio entre a SDC e a CPRM foi focado em 166 municípios, sendo 153 em municípios que não tinham os dados, e 13 atualizações de municípios já mapeados pela CPRM em 2014. Os documento entregues incluem mapas e limites de áreas com grande risco geológico alto, locais suscetíveis de deslizamentos e o relatório final produzido pela equipe técnica que efetuou as atividades de campo. Todos os relatórios foram elaborados em meio digital para alimentar o sistema de planejamento, monitoramento e gerenciamento de risco da SDC.

WhatsApp Image 2018-04-25 at 16.37.49

"É um projeto inovador e irá proporcionar avanços significativos em termos do conhecimento dos riscos no território catarinense. O estado será o primeiro do Brasil a ter todo o seu território mapeado para os riscos de deslizamentos, enxurradas e inundação graduais" , comentou o gerente de alertas da SDC, Frederico Rudorff.

Segundo ele, os produtos entregues deverão subsidiar as áreas de gestão de riscos de desastres e de planejamento territorial com informações estratégicas para a elaboração de planos diretores, planos de contingência e planos de redução de riscos. Da mesma forma,  a implementação de núcleos comunitários de proteção e defesa civil e de sistemas monitoramento e alerta voltados para a população de áreas de risco.

A CPRM está efetuando mapeamento de perigo de acordo com os aspectos metodológicos estipulados no manual de mapeamento do Projeto Gides (Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais) em cinco municípios pilotos: Braço de Norte, Santo Amaro da Imperatriz, Guaramirim, Rio do Sul e Herval do Oeste. O Projeto GIDES foi realizado entre 2013 e 2017 com a cooperação do Governo do Japão. As atividades envolveram o Governo Federal , dos governos dos estados de Santa Catarina e do Rio de Janeiro, e dos municípios de Blumenau, Nova Friburgo e Petrópolis.

Em Santa Catarina os cinco municípios foram estrategicamente selecionados por exemplificar as diferentes características geológicas catarinenses

 Com os dados a metodologia de mapeamento de perigo pode ser adaptada para as diferentes regiões do Estado. Até o final do projeto também deverão ser realizados ao menos quatro treinamentos para agentes municipais de proteção e defesa civil.


© 2012 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |