logo dedcnova

logo sc sdc




Defesa Civil lança “Operação Primavera”

O objetivo da ação é preparar os municípios para reduzir riscos durante o período que ocorrem os maiores desastres climáticos. A “Operação Primavera” teve início na manhã desta quarta-feira, 26, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD) durante vídeo conferência com as 20 regionais da Defesa Civil catarinense.

“É a estação do ano em que, estatisticamente,  as condições climáticas se alteram mais e quando aconteceram as grandes enchentes. Por isso agora nós estamos concentrando as nossas energias pra estimular a sociedade para a autoproteção”, declarou o secretário de Estado da Defesa Civil, Coronel Bombeiro Militar João Batista Cordeiro Junior.

WhatsApp Image 2018 09 26 at 16.57.11 1

De acordo com o secretário, a cultura de prevenção ao risco é o principal caminho para evitar desastres. “Nós vamos apresentar, durante a operação, o ‘Plano de Emergência Familiar’ em que a própria família vai se planejar sobre como agir em caso de algum evento, com informações sobre para aonde devem se deslocar, quais os telefones de contato, trazendo uma série de indicações que ajudem a população em momentos emergenciais”, completou.

Prevenção

Segundo o gerente de monitoramento e alertas, o oceanógrafo Frederico de Moraes, a previsão é que esta estação tenha chuvas dentro da média, porém com temperaturas mais elevadas. “Isso quer dizer que pode ter uma maior probabilidade de formação de tempestades, então nós vamos ficar atentos a todas essas situações e acompanhar durante este período”, afirmou. 

A primavera marca o período em que ocorreram as maiores séries de inundações e tempestades com granizo e vendavais. O objetivo da Operação é agir preventivamente, integrando todos os órgãos e instituições catarinenses, em ações preventivas conjuntas nos municípios. Também busca aumentar a percepção de riscos da população demonstrando a importância de cada pessoa na redução de riscos.


Histórico

A primavera traz históricos de mudanças climáticas que afetaram os municípios catarinenses, seja com chuvas ou vendavais com consequências para muitas cidades. Em 2015 foram decretadas 73 situações de emergência, em 2016 foram 13 e 16 em 2017.

“Não só a Defesa Civil melhorou as suas estruturas para atender esses eventos, mas o Corpo de Bombeiros Militar criou o Batalhão de Operações Aéreas que é utilizado nas ações, mas também auxilia e muito a nossa sociedade. Foram criadas as Forças Tarefa, que são 14, uma em cada batalhão, que são enviadas para a região que precisa de suporte. A Polícia Militar formou ainda o o Batalhão de Ajuda Humanitária. É  uma série de estruturas que melhoraram para atender a população”, explicou o secretário. 


Alertas no  telefone

Santa Catarina foi o Estado pioneiro no serviço de emissão de alertas por mensagens SMS. A notificação é mais uma ferramenta para comunicar a população sobre situações iminentes de desastres, emergência ou estado de calamidade pública. O serviço é gratuito e está disponível para todos os usuários de telefonia móvel.

Para receber notificações de emergência basta cadastrar o CEP que deseja ser monitorado. Basta enviar um SMS com o CEP (com ou sem hífen ou espaço) para 40199. Quem já possui cadastro não precisa se registrar novamente. Para incluir novo CEP, basta repetir o procedimento. O serviço é gratuito.


Para consultar um CEP cadastrado, o usuário deverá enviar a mensagem "consultar" para o número 40199. O usuário receberá mensagem avisando se existe ou não algum CEP cadastrado para aquele número de celular.

Sobre a Defesa Civil

A Defesa Civil de Santa Catarina completou 45 anos de atividades, em 2018. Hoje o sistema de proteção catarinense é referência internacional. O principal ponto é a forma integrada de administrar e planejar. Todo o sistema foi pensado para ser autossuficiente, sem onerar a máquina administrativa do Estado. Segundo a Organização das Nações Unidas, para cada dólar investido em prevenção ocorre uma redução de sete dólares nos prejuízos. 

O objetivo foi estruturar Santa Catarina para enfrentar todas as adversidades e dentro deste contexto surgiu o conceito do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de Santa Catarina (Cigerd). Interligado ao local estão os 20 Centros Regionais que foram estrategicamente distribuídos pelo Estado, com base na reincidência de fenômenos, número de habitantes e localização geográfica.

Essas regionais são edificações autossuficientes em comunicação e energia, ou seja, permanecem operacionais mesmo nas mais difíceis situações. Junto ao CIGERD existe o Centro de Monitoramento Climático, responsável pela emissão de alertas. Atualmente são oferecidas informações seguras, com base nos dados gerados pelos três radares que fazem a cobertura total do território catarinense. Em breve contará também com imagens de satélite em tempo real. 

Já o Centro Integrado de Operações, ponto Central da “Operação Primavera”, é o local onde todas as agências de Governo irão trabalhar de forma integrada no acompanhamento e gerenciamento de crises e desastres garantindo uma resposta mais rápida à população.


© 2012 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |