Boletim Integrado aponta agravamento da estiagem em SC

O Boletim Hidrometeorológico Integrado, divulgado nesta semana, aponta a confirmação da previsão de chuvas abaixo da média e com distribuição irregular nos próximos meses que vai resultar o agravamento da estiagem. As análises mostram que os níveis dos rios não devem retornar a normalidade até o início de 2022. Com este quadro é esperado o impacto no abastecimento de água nos municípios em grande parte do Estado. As regiões mais atingidas são a do Oeste, Meio Oeste e Planaltos Norte e Sul.

O documento é uma publicação periódica da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) e da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), assim como das agências reguladoras do Estado, e traz as condições hidrológicas dos rios catarinenses e os impactos no abastecimento dos municípios.

A DCSC destaca que o abastecimento urbano em grande parte dos municípios catarinenses está migrando para o estado de alerta. Desta forma, é necessário que a gestão da água deve ser cada vez mais eficiente com a avaliação da condição hidrológica a longo prazo.

Em relação ao abastecimento atualmente 28% dos municípios estão em estado de atenção, 7% em alerta e 1% em estado crítico. Na primeira quinzena de agosto os acumulados de chuva no período foram baixos na maior parte do Estado. Apenas em pontos do Planalto Norte e Litoral Norte catarinense a chuva ficou com valores acima dos 60 milímetros (mm).

Já nas demais regiões do Estado a precipitação acumulada ficou abaixo dos 60 mm, com destaque para as áreas do Centro-Sul catarinense, próximas a divisa com o Rio Grande do Sul, onde a precipitação acumulada parcial de agosto ficou abaixo dos 20 mm.

A falta de chuva vem provocando anomalias negativas de precipitação na maior parte das regiões catarinenses. Apenas nas regiões de Joinville e Garuva choveu a acima do esperado para o mês de agosto.

Confira o Boletim Integrado na íntegra:

ícone

Boletim Hidrometeorológico Integrado 0012/21 2.80 MB 278 downloads

Boletim Hidrometeorológico Integrado 0012/21 ...

A DCSC segue dando suporte aos municípios com o repasse de reservatórios para ampliar a capacidade de reservação de água nas comunidades atingidas pela estiagem e kits de transporte de água limpa. Esses equipamentos possibilitam a preparação de caminhões comuns para o transporte de água, ampliando a capacidade de enfrentamento pelas prefeituras.

O Boletim Integrado é uma ferramenta para os gestores municipais e estaduais para o planejamento e para a busca de ações de mitigação do fenômeno”, destacou o chefe da DCSC, David Busarello. Ele enfatiza que além de resposta aos efeitos da estiagem é necessária a implementação de projetos de médio e longo prazo. “Nossas coordenadorias regionais estão em contato constante para o suporte técnico e agilizar a homologação de situações de emergência para o repasse dos reservatórios e equipamentos”, completou.

Municípios que decretaram situação de emergência em função da estiagem.

Abdon Batista
Agrolândia
Água Doce
Aguás de Chapecó
Aguas Frias
Alto Bela Vista
Anchieta
Arabutã
Arroio Trinta
Arvoredo
Barra Bonita
Bom Jesus do Oeste
Caibi
Campo Erê
Campos Novos
Capinzal
Caxambú do Sul
Celso Ramos
Chapecó
Concórdia
Cordilheira Alta
Coronel Freitas
Coronel Martins
Cunhataí
Entre Rios
Faxinal dos Guedes
Formosa do Sul
Galvão
Guaraciaba
Ipira
Iporã do Oeste
Ipuaçu
Ipumirim
Iraceminha
Irani
Irati
Itá
Jaborá
Jardinópolis
Jupiá
Lajeado Grande
Lindóia do Sul
Major Vieira

Maravilha
Marema
Modelo
Mondaí
Nova Erechim
Nova Itaberaba
Novo Horizonte
Ouro
Paial
Palma Sola

Palmitos
Paraíso
Passos Maia
Peritiba
Piratuba
Planalto Alegre
Presidente Castello Branco
Princesa
Quilombo
Riqueza
Romelândia
Saltinho
Santa Terezinha do Progresso
Santiago do Sul
São Bernardino
São Carlos
São Domingos
São João do Oeste
São José do Cedro
São Lourenço do Oeste
São Miguel da Boa Vista
Saudades
Seara
Serra Alta
Sul Brasil
Tigrinhos
Timbó Grande
União do Oeste
Vargeão
Vargem
Xanxerê
Xavantina
Xaxim
Zortéa