Santa Catarina investe R$ 28,6 milhões em plano de prevenção contra a estiagem

foto_m_58122 

Os produtores catarinenses atingidos pela estiagem receberam duas boas notícias nesta segunda-feira (16). Além da confirmação do repasse de R$ 10 milhões do Governo Federal, o governador Raimundo Colombo também anunciou a formulação de projetos de prevenção à seca, durante ato em Chapecó, com a presença do ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro. O total dos investimentos anunciados é de R$ 28,6 milhões.

Foto: Antônio Carlos Mafalda / SECOM

Os R$ 10 milhões recebidos serão concentrados na perfuração e equipamentos de 333 poços artesianos, que serão instalados nas comunidades rurais dos 80 municípios atingidos pela estiagem. “Nos últimos 10 anos, Santa Catarina sofreu com a seca em sete. Portanto, já não é mais um fenômeno raro, e sim uma característica da região. Vamos investir em infraestrutura para minimizar as consequências da época de pouca chuva”, comenta o governador Raimundo Colombo.

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, concorda com Colombo e afirma que o primeiro passo é investir em prevenção. “Não existe agricultura sem água, por isso adotamos medidas emergenciais no primeiro momento, e agora é preciso se preparar para a próxima temporada de seca, já com os devidos cuidados”, alerta. As prefeituras dos municípios atingidos também poderão recorrer à liberação de R$ 1 milhão para aquisição de 100 distribuidores de adubo líquido, que servirão para o transporte de água.

Nesta segunda-feira, o Governo do Estado liberou R$ 353 mil para o transporte de água para 20 cidades. Esse valor se soma a outros R$ 1,25 milhão que o vice-governador Eduardo Pinho Moreira já havia liberado no dia 6 de janeiro, em Chapecó.

Prevenção
Normalmente, as chuvas na região Oeste costumam ocorrer durante 10 meses, sendo os dois restantes de seca. Devido à estiagem, o Governo do Estado formulou ações de prevenção para beneficiar os agricultores. Por meio da Secretaria de Agricultura, os produtores rurais prejudicados poderão ter acesso ao financiamento do Programa Juro Zero Agricultura. Estão disponíveis R$ 10 milhões para serem aplicados em sistemas de captação e armazenagem da água da chuva e irrigação pelos agricultores dos municípios atingidos pela estiagem.

A construção de cisternas será o principal foco da ação. Dos 92 empréstimos realizados pelo programa Juro Zero Agricultura, apenas sete tinham esse objetivo. A Secretaria de Agricultura assinou termo para incentivar a construção de cisternas destinadas à captação da água de chuva em telhados de granjas de suínos, aves e pecuária de leite.

O governador Raimundo Colombo, o ministro Mendes Ribeiro e o superintendente do Banco do Brasil, Reiinaldo Yokohama, assinaram o termo que disponibilizará R$ 6 milhões para os agricultores também construírem sistemas de captação de água. O juro é de 6,75% ao ano e com prazo de até 12 anos para pagar o financiamento.

Os prejuízos calculados pela Secretaria de Agricultura chegam a R$ 498,7 milhões, com 490 mil pessoas afetadas diretamente em 80 municípios. O Governo do Estado constituiu um grupo para informar aos agricultores os procedimentos para acessar o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e comunicar as perdas aos bancos e cooperativas de crédito que realizam os seguros. Cerca de 100 técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) estão em campo fazendo as vistorias.

O Governo do Estado também busca prorrogar o prazo para as dívidas de crédito rural dos agricultores atingidos e o crédito emergencial para o plantio da safrinha e pastagens de inverno. O milho também deverá ter um tratamento diferenciado, como um programa de venda para a produção animal aos agricultores que utilizam o produto.

Até o momento, são 80 municípios localizados nessas regiões com decreto de Situação de Emergência por estiagem e, segundo a Defesa Civil de Santa Catarina, já são 489.814 pessoas diretamente afetadas.

Informações adicionais:
Rafael Wiethorn
Secretaria de Estado de Comunicação
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3015